Zion ( to melhorando o titulo)

Ir em baixo

Zion ( to melhorando o titulo) Empty Zion ( to melhorando o titulo)

Mensagem por David62 em Seg Jul 19, 2010 1:46 pm

Hey galera to comecando a escrever um livro mas to precisando de criticas construtivas.

Aqui o primeiro e segundo capitulo (link direto) -
Zion
David62
David62

Mensagens : 28
Data de inscrição : 16/07/2010
Idade : 27

Voltar ao Topo Ir em baixo

Zion ( to melhorando o titulo) Empty Re: Zion ( to melhorando o titulo)

Mensagem por Princesa de Drinlândia em Seg Jul 19, 2010 2:16 pm

Coloca aqui a sua história porque não estou conseguindo baixar... @_@

Aí, eu posso avaliá-la para você. =]
Princesa de Drinlândia
Princesa de Drinlândia

Mensagens : 281
Data de inscrição : 14/07/2010
Idade : 25
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Zion ( to melhorando o titulo) Empty Re: Zion ( to melhorando o titulo)

Mensagem por David62 em Seg Jul 19, 2010 2:23 pm

Aqui:

Capítulo 01 – Impossível!
Spoiler:
– *TRIM-TRIM*...*TRIM-TRIM*...*POC*...
– Droga! Segunda – feira, que saco...Hoje será como um dia qualquer, um dia com os mesmos professores, os mesmo chatos, o mesmo tédio...
– ISMAEL! VOCÊ VAI SE ATRASAR!
– JÁ TÓ DESCENDO!

Eu vivo em um bairro de classe média numa cidade relativamente humilde. Nessa cidade nada é tão perto ou tão
distante e todos os anos vêm alguns curiosos para ver a arvore mais venha do mundo. Esta tem aproximadamente nove milhões de anos e a sua altura é de 70 metros.

– Ah, como eu queria um dia
diferente... Sei lá, algo como... Como... Alguém batesse nos Matadores, uma excursão escolar... Sei
lá, essa vida é tão tediosa que qualquer coisa serve.

Hey mãe como está à senhora? – perguntei – O coração vai bem?
– Estou ótima. Mas não se esqueça de comer.
A minha família sofre de uma doença genética rara que causa a instabilidade nos nossos corações, ou seja, a qualquer momento podemos morrer por parada cardíaca. Em outras palavras a minha vida é uma droga. E hoje piora tudo quando olho pro relógio:
– O QUE!? NOVE E MEIA!? ESTOU ATRASSADO!
Saio correndo em disparada. Por sorte o colégio fica há quatro quadras da minha casa.
Ao chegar à rua, que me separava docolégio, ocorre o pior: a rua estava muito movimentada, com carros passando a
alta velocidade, e o semáforo estava quebrado. Tive que passar correndo entre os carros. Ao entrar no colégio fui andando com cuidado para não esbarrar com o Vigilante, a cada passo que eu dava era com cuidado, mas esquinas dos corredores eu olhava para todos os lados. E continuei assim até chegar um corredor antes da sala, quando fui pego de surpresa pelo Vigilante que ao perguntar sobre o passe puxou o caderno de detenção, rabiscou algo e me
entregou uma folha e me mandou para voltar para a sala de aula. Chegando lá
bati na porta e pedi licença para o professor na qual este me recebeu com um
sermão e mandou-me para a sala do diretor.

Muitos falam que o diretor não tem coração, outros dizem que ele é um monstro disfarçado de humano, mas tudo isso é invenção, espero.
Na sala da direção fiquei conversando com a secretária que me receberá com espanto:
– Ismael! Você aqui? O que aconteceu?
Expliquei tudo a ela. Um tempo depois aporta do diretor abre e ele me chama. A sala do diretor era escura e úmida,
além de possuir vários animais empalhados, com um tigre, alguns tipos de pássaros, e uma cabeça de bisão em cima da cadeira do diretor; os moveis eram velhos, mas estavam em perfeitas condições e possuíam uma pequena aura sombria envolta delas, ou era só impressão minha.

O diretor era gordinho de estatura media. O seu cabelo, de cor escura, ficava ao redor de sua careca. Ele vestia
um paletó preto e uma camisa branca debaixo dele.

– Sente-se – Disse o diretor – e conte-me o que aconteceu.
– Somente cheguei atrasado, e quando me dirigia para a sala fui pego pelo vigilante e levei uma detenção por andar sem o passe.
Ele ficava olhando pro monitor o tempo todo e às vezes ele digitava algo.
– Bom... – falou ele depois de uma longa pausa – Você deverá cumprir essa detenção e mais uma por chegar atrasado.Certo?
– Certo.
– Ótimo. Agora vai para a sala.
Era assim nessa escola e você não podia reclamar se não piorava a sua situação. Além do mais eu era um aluno mediano, não tirava notas muito altas nem muito baixas, não vazia bagunças, era quieto, na minha e só, nem amigos eu tinha.
Voltei para a sala e dirigi-me para a minha cadeira. Ao sentar nela, para a minha sorte, ela se desmontou e eu caí de bunda no chão. Consequentemente todos da sala começarão a rir, o professor reclamou e eu tive que pegar um banquinho no canto da sala.
O banquinho não era confortável, mas era melhor do que sentar no chão ou no canto da sala. No termino da aula desloquei-me para o refeitório para almoçar, como todas as segundas são iguais, sentei-me na mesa do canto. Após algum tempo aconteceu o esperado: a guerra de comida; escondi-me de baixo da mesa até a guerra acabar, mas como o meu dia estava ótimo, ao sair rasquei a blusa em um parafuso. Para a minha sorte sempre tenho uma camisa reserva.
E assim foi o meu dia, um dia catastrófico, tudo dando errado.
Voltei para casa morto de cansaço,tomei um banho, jantei e quando fui dormir fiquei pensando no meu dia catastrófico e conclui que um dia de muito azar não se repete.
O dia seguinte foi muito pior, não irei nem falar sobre ele para evitar a vergonha e o constrangimento. Só irei comentar que em comparação com o dia anterior faz com que aquele tenha sido um belo dia.
Voltei para casa frustrado, desanimado e sem vontade para nada. Tomei banho só porque eu não agüentava o meu próprio cheiro, jantei por causa da fome e fui dormir.
Acordei pior do que o dia anterior, nem sair da cama eu queria, mas minha mãe tentou me convencer para eu ir para a escola. Resisti ao máximo, mas no final ela venceu.
Chegando lá esbarrei com os Matadores, na qual era formato por três valentões: Ariel, O Estrangulador, Gus, O Decapitador e o líder Victor, O Mutilador. Que logo me notarão, antes de eu sair de perto, e vieram chamando-me de apelidos e ofensas, na qual não prefiro comentar.

– Não estou a fim de receber seus insultos – falei interrompendo os insultos – e nem de ser perturbado, então caiam fora.
– Oh! Que medo. – disse Victor com tom irônico – Estou me caçando de medo! HAHAHA! E o que você vai fazer?
Ele voltou para os insultos, no meio deles comecei a fechar os meus punhos e no final ele falou já me empurrado.
– VOCÊ VAI FAZER O Q...
Dei-lhe um soco na cara o fazendo cair, depois um gancho de esquerda no Gus a minha direita e um chute no último. O primeiro ao se levantar tentou me acertar com um gancho de direita e um chute, mas desviei do primeiro e segurei o segundo. Em seguida, usando o meu pé, puxei a perna dele o fazendo cair de cabeça no chão. Logo
depois os outros dois se levantarão, um deles tentou me acertar com um soco, porém escapei me abaixando e efetuei um contra-ataque dando-lhes uma combinação de socos e chutes.

No termino do ataque os Matadores estavam caídos no chão e eu estava muito cansado, ofegando muito. De repente ouço:
– ISMAEL! PARA A MINHA SALA! AGORA!
Era o diretor, ele tinha visto tudo o acontecimento e deu-me uma semana de suspensão e mandou-me para casa.
Chegando em casa fui direto pro meu quarto, tranquei a porta, deitei na cama e dormi.
Quando abri meus olhos, me vi flutuando no nada. Depois de certo tempo piso em uma espécie de chão invisível e uma voz grave ecoa no nada dizendo “Siga em frente e faça o seu destino”. Ela transmitia medo e perigo e ao mesmo tempo paz e conforto. Obedeci ao que a voz disse, mas andei pensando:
– Isso é apenas um sonho. Vamos ver até onde isso vai chegar
Continuei andando até certo momento em que o caminho se dividiu.


Capítulo 02 – Que lugar é esse?
Spoiler:
Olhei para os dois caminhos. O caminho da direita ia até uma luz negra e ondulada. O caminho da esquerda ia até uma luz branca e uniforme.
Escolhi o caminho da esquerda.
A medida que eu fui andando a luz ficava mais forte e mais intensa, porem ela não me cegava. Fui andando até que esta tomou conta do lugar.
Abri os meus olhos e vi um jardim com muros cobertos de plantas. Esse jardim parecia um labirinto. Entrei nele e andei sem rumo. Quando dei por mim, eu já estava perdido. De repente senti um arrepio na espinha, meu coração ficou acelerado, em momento comecei a correr. Os corredores pareciam ter ficado maior. Passei correndo por alguns vultos. Fiquei mais perdido ainda.
Eu corria para a esquerda, para a direita, parava num pulo, via vultos passando pela minha frente.
Trocei.
Ao tentar me levantar, vi o que parecia ser um homem e atrás dele uma luz branca. Ele sorria. Tudo começava a ficar embaçado. Tudo ficava escuro. Tudo ficou preto.
Acordei num salto.
– Nossa que sonho maluco. – pensei – Já deve ser tarde.
Olhei tudo ao meu redor e vi que eu não estava em casa. Eu estava em um dormitório. Este possuía camas bem arrumadas, perto de cada uma tinha um pequeno guarda-roupa. Havia cerca de dez camas nesse dormitório. As paredes eram brancas e o chão era de granito branco. Todo transmitia paz e sossego.
Apesar do local parecer sossegado, eu precisava saber onde eu estava. Sai de onde eu acordara me deparando com um enorme corredor. Olhei de um lado para o outro e não vi nenhum sinal de vida. No fim do corredor se podia ver uma luz.
Fui pra o lado oposto dela.
Continuei andando até que vi de longe algumas pessoas conversando e andando em minha direção, entrei na porta mais perto de mim. Esperei eles passarem. Mas tive um pressentimento de que algo me vigiava. Olhei para trás e vi uma mulher muito bonita que me olhava com curiosidade. Ela tinha uns 23 anos. O seu cabelo era loiro, longo e pouco ondulado. Os seus olhos eram azul-claros. Ela vestia uma blusa de cor branca, uma calça jeans e um sobretudo dourado.
– O que você faz aqui? – Perguntou ela
– B-bom...
– Pelo visto você é novo por aqui. Eu me chamo Julia. E você?
– Ismael. Prazer.
– Belo nome
– Obrigado. Mas onde eu estou?
Ela sorriu e disse.
– Venha.
Ela me levou para o lugar onde eu evitara. Lá era uma arena muito grande, muito maior que a arena
de batalha em Roma. E havia uma divisória. Não tinha entendido muito bem o que era aquilo.

– O que...

– Quem é seu novo amigo Julia? – perguntou um homem vindo ao nosso encontro.
–... – não sabia o que dizer.
– Ele é Ismael. – disse ela sorrindo para mim.
– Pelo visto ele é bem tímido. Olá sou Daniel Ângelus.
– Prazer. – Falei eu sem saber o que fazer – Mas onde eu estou? E que lugar é esse?
Os dois trocaram olhares e Daniel me respondeu.
– Seja bem-vindo a ZION.
– Zion? Mas que lugar é esse?


Última edição por David62 em Seg Jul 19, 2010 5:52 pm, editado 1 vez(es)
David62
David62

Mensagens : 28
Data de inscrição : 16/07/2010
Idade : 27

Voltar ao Topo Ir em baixo

Zion ( to melhorando o titulo) Empty Re: Zion ( to melhorando o titulo)

Mensagem por Princesa de Drinlândia em Seg Jul 19, 2010 2:41 pm

Bom, pelo o que eu vi, seu texto é bem escrito e está acima da média dos textos que eu costumo ver na MRM(sim, a terra natal mesmo).

Ortografia

Percebi alguns erros de escrita, principalmente na conjugação de alguns verbos na terceira pessoa do plural no pretérito perfeito.
Chegaram -> Pretérito [certo]
Chegarão -> Futuro [errado - o que você colocou]

Também tem alguns errinhos de letras trocadas, mas que pode ser facilmente assimilado e corrigido. Não há muito erros desse no seu texto e isso é muito bom! =]

Semântica

Seu texto é fácil de entender. O narrador de primeira pessoa foi bem utilizado e o mistério conseguiu se perdurar durante a história de uma maneira muito legal. Uma coisa que me pertubou um pouco foi o uso de onomatopéias entre asteriscos e também letras maiúsculas indicando gritos. Porém, o último é um recurso muito utilizado pelos escritores em geral, então se agrada a você, pode continuar usando. =]

Organização

Essa foi a parte em que você vacilou um tanto mais quanto nas outras... Má separação dos parágrafos e um vazio nos textos que me pertubou bastante. Em alguns casos, quando o personagem principal muda de assunto, você poderia utilizar-se de uma barrinha(---) para separar os textos ou então usar um parágrafo para separar um assunto de outro(pois é para isso que eles servem =P). Aprenda um pouquinho mais sobre parágrafos e você vai saber do que estou falando. ^^

Criatividade

Não irei dizer o que é ou não clichê na sua obra pois eu realmente não dou a mínima para isso. O que faz a história ser boa é o desenvolvimento dela e a sua me mostra que tem tudo para ser uma história boa também. É só desenvolvê-la. =] Gostei do fato dele ter ido para outro lugar e também gostaria mais de saber sobre esse lugar, o que aconteceria se ele tivesse escolhido o caminho escuro, dá para desenvolver bastante. =DDD Utilize-se da sua criatividade!


Bom, eu acho que a sua história está muito boa. Mas como organização é bem importante, gostaria de pedir a você que organizasse sua história antes de continuá-la, tudo bem?

Um beijo. =**

PS: Qualquer dúvida, é só perguntar. Se quiser ajuda para alguma coisa, é só dizer também. =]
Princesa de Drinlândia
Princesa de Drinlândia

Mensagens : 281
Data de inscrição : 14/07/2010
Idade : 25
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Zion ( to melhorando o titulo) Empty Re: Zion ( to melhorando o titulo)

Mensagem por David62 em Seg Jul 19, 2010 5:15 pm

Obrigado pelas críticas. Vou tentar corrigir esses meus erros. E o espaço vazio entre os paragrafos foi devido a tranferencia do word para o site e eu n tinha notado no momento.

@edit
Melhorrei o espaçamento dos paragrafos

@edit2
Dei uma melhorada no texto e escrivi o terceiro capítulo

4shared.com _2__Zion_estoria_.html
David62
David62

Mensagens : 28
Data de inscrição : 16/07/2010
Idade : 27

Voltar ao Topo Ir em baixo

Zion ( to melhorando o titulo) Empty Re: Zion ( to melhorando o titulo)

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum