Guerra dos Tronos capitulo 1 parte1

Ir em baixo

Guerra dos Tronos capitulo 1 parte1 Empty Guerra dos Tronos capitulo 1 parte1

Mensagem por ggahh%#@ em Sab Maio 26, 2012 8:40 pm

Olá pessoal, eu sou ggahh%#@, ou Gabriel se preferirem. Sou membro da mrm a um bom tempo, e já que o site está fora do ar por enquanto, vou usar esse fórum, que descobri a pouco tempo.
Minha área que mais gosto, são os roteiros. Gosto muito de escrever historias e que as pessoas as avaliem. Guerra dos dos tronos é um título provisório, que estou usando para meu livro. Já escrevi uma parte, até o segundo capitulo, e vou postar aqui, parta divulga-la. Espero que gostem.
(Nota: Não pude escrever todo o capitulo. Mas logo trarei o final desse, e segundo capitulo, que já haverá uma luta e uma surpresa. Por enquanto ficará só uma introdução)

Ficha: Guerra dos Tronos
Gênero: fantasia medieval/aventura

capitulo 1. A floresta branca.

Uma guerra, a muito tempo já rasgava o continente de Norim. Por cem anos o rei do reino do norte guerreava contra o reino de moria. Duas gerações de reis já aviam se passado em meio a essa imensa guerra.
o reino do norte, ainda permanecia com seu segundo rei governando e liderando os exércitos, quanto o reino de moria, já estava com seu terceiro rei. O primeiro rei de Moria, morrera pela avançada idade e o segundo, havia sido morto em combate. O que governava, o terceiro rei, era jovem, mas tinha muito poder e sabedoria.
Devido aos ataques de moria, que estavam ficando muito intensos, o rei do norte, Grendel, teve de se refugiar em sua fortaleza, escondidas entre as montanhas da floresta branca.
Sua fortaleza era chamada de fortaleza de gelo, pois, sua localização na floresta branca, era um lugar gelado, um frio esmagador. Um ótimo esconderijo para um. Um lugar de dificílimo acesso, entre muita neve e rochas.
Após a fuga de Grendel, Morel, Rei de Moria, Enviou uma patrulha de cavaleiros para a floresta branca, para encontrarem as montanhas onde se localiza a fortaleza. Apesar de serem cavaleiros, soldados do rei, o espirito de desistência já consumia a todos, devido ao grande frio que enfrentavam.

{ }

--Precisamos continuar andando, e encontrar algum lugar para que possamos nos abrigar, até que essa tempestade de neve nos de uma trégua para que possamos continuar a viagem.--Disse um dos cavaleiros, que já era consumido pelo frio, e não aguentava mais se mover.
--Não podemos parar. Se não nos movermos para manter nossos corpos aquecidos sera pior. Se pararmos agora o frio ira deter, irá nos consumir. Imagino que esperem uma morte com um pouco mais de honrra!--Disse o líder do grupo, em uma tentativa, quase que invalida pelo seu próprio desanimo, para animar seus homens.
Apos o curto dialogo, o pequeno grupo continuou cavalgando lentamente pela floresta, fria e sem vida.

{ }

Entrar na floresta branca sem conhecer seus perigos, era como se entregar a morte. O frio que existia nesse lugar, era de uma severidade tão grande, que nem mesmo as arvores eram poupadas de seu castigo. A vegetação existente ali, não brotava, as arvores, apesar de imensas, não tinham folhagem. Seus troncos eram brancos, como a neve ao seu redor, pareciam cristais, resultados do intenso frio que havia ali. Não havia nem um ser vivo natural ali.
Alguns dizem que as arvores de floresta, indicam que ela nem sempre foi daquele jeito. Alguns dizem que os elfos transformaram a floresta em um inferno de gelo, como castigo para os anões que abitavam as montanhas, que já não existem mais.

{ }

Enquanto o grupo de soldados cavalgava lentamente por entre as imensas árvores congeladas, algo imprevisto ocorreu, que iria mudar o rumo da viagem do grupo.
--Ou! Ou!--Dizia um dos cavaleiros, ao perceber que seu cavalo começava cambalear de um lado para o outro,demonstrado seu cansaço da viagem esmagadora que fazia, carregando peso de seu cavaleiro em meio ao frio.
O grupo parou, e quanto ao cavalo "cambaleante", começou, aos poucos, se ajoelhar, e a se deitar junto ao chão. Suas forças não permitiam ficar mais em pé e, com o tempo, sua força de vida foi se enfraquecendo, até que este, por fim morreu.
Os demais cavaleiros, desceram de seus cavalos, ajoelharam-se ao lado do cavalo que havia espirado. Ficaram alguns instantes ali parados, esperando, caso o cavalo reagisse. Ao verem que esse não se levantaria mais, decidiram deixar o corpo pra trás e seguir viagem, em busca da fortaleza.

{ }

O pequeno gruo mal sabia, mas eram observados a alguns dias. Soldados de Grendel, rei do Reino do Norte. Esperavam o momento em que estivessem mais fracos para atacar. E esse era o momento certo.
--Não precisamos mata-los.--Dizia um dos soldados de Grendel.--Veja, o frio já os consome.
Vamos deixa-los morrer aqui mesmo, perdidos na floresta.
--A ordem é matar a todos eles. -- disse oque representava ser o líder.
--Não há necessidade de matar todos. Podemos levar alguém como nosso prisoneiro.
--Prisoneiro?Não somos senhores de escravos, e sim soldados.
--Eu sei, mas podemos entregar um deles como oferenda ao rei.
--Está bem então.

{ }

Quando os soldados, Os cavaleiros de Moria, se preparavam para seguir viagem, levantaram-se, mas um deles permaneceu agachado. O líder dos cavaleiros, caminhou até ele, desconfiado que este havia morrido pelo frio. Mas quando tocou o seu ombro direito, e o puchou, viu ser corpo cair no chão, já imóvel. Havia recebido uma flechada no peito.

(continua.... Amanhã XD)

ggahh%#@

Mensagens : 1
Data de inscrição : 26/05/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum